quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Viciada em amar(Laura Rodrigues) Primeira parte

Bem,nem sei se contei,mas de vez em quando eu ataco de escritora...hehehe. Esse é um dos meus contos prediletos...Vejam:

Viciada em amar
(Laura Rodrigues)


Início


"O Brooklim é um dos bairros mais barra-pesada de Nova York.E é lá que a minha história começou.Eu,Mary,20 anos,drogada e totalmente entregue as mazelas da vida,vivendo ali naquele submundo de miséria,a perigosa periferia onde só haviam duas opções:Morrer,ou matar.


Meus pais eram drogados também,e morreram assassinados numa chacina quando eu tinha 7 anos.Fui levada pra um abrigo no Tenessee,mas os maus tratos eram tamanhos que eu preferi seguir as ruas,e fugi de lá.Cresci sozinha,tentando me virar,vendendo coisas pra sobreviver,arrumar uns trocados,as vezes conseguia somente o dinheiro de um lanche rápido.Dormir?A rua era a minha cama,e os jornais eram os meus agasalhos nas frias noites solitárias.Queria morrer e me perguntava qual era a razão da minha existência...e foi então que eu achei um suposto abrigo nas drogas,minhas únicas companheiras em quem confiava.Fui molestada ainda virgem aos 14 anos,engravidei e abortei do maldito,jamais ficaria com aquele monstro dentro de mim.Aos 16 anos eu consegui um trocado bom e aluguei um quartinho meia-boca,só que muitas vezes o aluguel atrasava,pagava sempre depois.Recebi inúmeras propostas pra cair na prostituição,sendo que isso era a única coisa que eu rejeitava com toda minha alma.Ou pelo menos ainda não tinha tive coragem de fazer.
Com 18 anos,eu já era uma alcóolatra inveterada,e as drogas consumiam e apodreciam meu corpo.Como cocaína não adiantava mais pra mim,resolvi consumir crack.Pedras e mais pedras que formaram um castelo de desespero dentro do meu coração.Devido as dívidas e a minha debilidade física,fiquei devendo dinheiro aos traficantes mais poderosos do bairro,e jurada de morte fugi...Essa é a minha história...que eu nem queria contar.Na verdade eu não queria estar aqui...Pensei que eu poderia ir embora de vez dessa merda de mundo,mas o diabo me quer aqui em baixo."



Capítulo 1


Esse foi o relato emocionado e revoltado da Jovem Mary,viciada em drogas desde os 12 anos.Os longos cabelos negros,o olhar tímido e vazio...os passos perdidos,dão a idéia do quão deslocada a moça estava ao contar a história de sua vida pra acompanhante de viagem,que ela conhecera a poucas horas.Mary estava no ônibus,fugindo dos traficantes perigosos do Brooklim,bairro onde arrumou"moradia" depois de fugir do orfanato.A medida que o caminho se passava,a jovem chorava e chorava,e se perguntava se conseguiria realmente sobreviver,e o que poderia fazer pra se sustentar se nem o ensino fundamental tinha completado.O ônibus desce e então ela caminha vagando sem rumo,despenteada e em mulambos,pelas ruas de Essex,bairro nobre de Massachussets,completamente admirada com tudo que vê.Mas claro que ela destoa completamente do lugar,e logo atrai olhares,ora piedosos,ora de desconfiança.Como já estava na estrada a 6 horas,a fome e o cansaço vão apertando...Seu corpo já fraco e debilitado vai dando sinais de que não resiste a caminhada...já são oito e meia da manhã e ela não dormiu a noite toda,tomou apenas um copo de café quente.Entrou numa das ruas mais luxuosas de Essex,e matutou:"Meu Deus,como vou me virar aqui?"

Foi então que a vista começou a escurecer de vez.E foi desfalecendo,desfalecendo...até cair desmaiada em frente a uma suntuosa mansão.Mal sabia ela o que o destino a reservava...


-Sr Knight,seus jornais.
-Obrigada Barry.
-Ah Jon vamos!Vc precisa se divertir...parece um velho,não tem ânimo pra nada!
-Você sabe o porquê,a dor está aqui dentro de mim e a dúvida,as vezes eu sinto que nunca mais terei motivos pra ser feliz...Sinto que eu serei pra sempre um fantasma sem Tiffany...
-Pelo amor de Deus Jon,vc é um homem rico,bonito,bom,romântico...onde está aquele cara de tempos atrás?
-Aquele cara morreu,junto com Tiffany,Brian.


Aquele cara é Jonathan Rashleigh Knight,o homem mais rico de Essex,trabalha no ramo imobiliário e tem 38 anos.Mas há dois anos viu sua vida desmoronar ao perder sua esposa,Tiffany,num terrível acidente de carro.O bom humor de antes agora deu lugar a melancolia,a depressão...Até aquele dia,em que pegou seu carro,pediu ao mordomo Barry pra abrir a porta da garagem,e então...


-Oh Meu Deus,o que é isso?
-Vamos verificar Sr Jon.

Ali estava na porta de sua mansão,a pobre jovem Mary,desmaiada.Sempre cavalheiro,Jon saiu do carro e foi ver o que estava acontecendo,carregou-a em seus braços e levou-a pra dentro de sua residência.Chamou seu médico particular,o Dr Morgan,e ele medicou a moça.Ao despertar,Mary ficou meio zonza,e confusa,perguntou:
-Onde estou?Quem é o senhor?
-Calma,não se preocupe,sou Jonathan Knight e você está em minha casa,ao sair pra trabalhar a encontrei desmaiada,chamei meu médico e ele já cuidou de sua saúde.Mas agora me diga,qual seu nome?E de onde a moça vem?
-Meu nome é Mary Dylan,e eu não tenho residência.Sou uma garota de rua,e vim de Brooklim.Sou viciada em drogas e estou ameaçada de morte pelos traficantes de lá.Fugi,vim parar aqui,nem sei onde estou...Me desculpe todo esse incômodo.
-Não é incômodo nenhum senhorita,e pode ficar aqui se quiser,gostaria?
-Oh,muita bondade sua Sr Jon.
-Me chame de Jon.
-Ok.Jon,muito obrigada,você salvou minha vida.Deus te pague.
-Bem,agora vou trabalhar mas deixarei aqui com você o Barry Mordomo,e a Stacy e a Tina,minhas empregadas.Fique a vontade e nos vemos a noite,Pode ficar aqui o tempo que for preciso,até se recuperar.
-Ok,bom dia.

De errante fugitiva a agora protegida do homem mais rico de Essex,Mary respirou aliviada.Porém não conseguia parar de pensar o que seria dela se os marginais a encontrassem,e talvez tentassem até contra a vida de Jon.Mas decidiu descansar um pouco mais e se recuperar.

A noite,Jon foi vê-la em seu quarto,mas como chegou muito tarde ela já estava dormindo,parou e olhou-a fixamente em seus olhos e pensou consigo mesmo:
-Quem é você de verdade,jovem misteriosa?Coitada,deve ter sofrido muito,chegou em frangalhos aqui...Mas eu vou cuidar de você e te proteger.Não deixarei que corra perigo.E então Jon foi descansar também.


Capítulo 2


Enquanto isso no Brooklim,o mega traficante Kim planeja a morte de Mary cruelmente:
-Se ela pensa que sairá viva dessa,tá muito enganada Pierce.
-Então vamo caçar ela até no fim do Mundo Kim!Em algum lugar ela deve estar parceiro!
-Firmeza,vamo lá.

E as amigas de Mary estão com os nervos a flor da pele,de tanta preocupação com a moça.

-Meu Deus,onde será que a Mary está agora hein?Tô preocupada Jane.
-Relaxa,ela é safa.Com certeza está bem longe daqui e logo logo ela manda notícias.Você devia era se preocupar mais com a gente,pois quem o Kim e o Pierce vão procurar primeiro vai ser nós duas pow!E como a gente não sabe de nada,e ela nem tem idéia disso,vai torturar a gente Daryl.Vamo ter que fugir também...
-Ok,vamos fugir e no caminho a Mary liga pro nosso celular.

E assim as duas amigas de Mary fugiram daquele temeroso lugar,tentando escapar com vida daquele inferno.

E na Mansão Knight,o clima era de surpresa e compaixão.Todos os funcionários de Jon estavam preocupados com aquela menina,desconhecida,que parecia necessitar dos mais cuidadosos procedimentos pra se ver livre do vício. Mary ao despertar,logo pergunta por Jon;

-Barry,onde está o Sr Jon?
-Ele está tomando café na varanda srta Mary.
-Obrigada Barry.

-Bom dia Mary,dormiu bem?Está melhor?
-Melhor eu estaria se nem viva eu estivesse.
-Mas não diga isso Mary...Eu estou aqui pra ajudá-la,me sensibilizei com sua comovente história e eu te prometo:Farei o que for possível e impossível pra te socorrer.Sinto que você precisa ser salva.
-O senhor é muito bom.Mas eu não consigo entender porquê tanta compaixão comigo,uma desconhecida,ainda mais num lugar onde todos me olham como se eu fosse uma criminosa,sei lá,fugitiva do FBI...Por quê eu te inspiro tanta pena?
-Eu não tenho pena de você.Eu tenho empatia,na verdade eu sei o que é se sentir no fundo do poço,sem ter nenhuma esperança.A dois anos a minha razão de viver foi embora desse mundo...e eu fiquei sem chão.
-Desculpe perguntar,mas foi falecimento de algum parente,filho seu?
-Não,eu ainda não tenho filhos.Quem faleceu num terrível acidente de carro foi minha mulher,Tiffany.Eu me senti culpado durante muito tempo,pois estava dirigindo o carro na hora em que tudo aconteceu.Tive apenas ferimentos leves,e fui arremessado do carro onde estávamos,enquanto assistia a mulher da minha vida ser destruída pelas chamas.Naquele momento contei com a ajuda de Deus,e de amigos meus,como Brian,o que estava comigo quando encontramos você desmaiada na calçada;Mas mesmo assim a dor foi muito forte,e eu queria morrer,como você.
Com lágrimas nos olhos,Mary consola seu protetor:
-Eu sinto muito por tudo isso...Na verdade é muito bom ouvir essa sua história,pois me dá força pra prosseguir,se você conseguiu eu também conseguirei...
-Não Mary,eu não consegui.Até hoje o meu peito queima como o corpo de Tiff queimou naquela noite...e a culpa me corrói.Foi a dois anos atrás,mas parece que foi esta noite.Bem,agora eu vou trabalhar,mas vou pedir a Stacy,minha governanta,que leve você ao shooping,compre algumas roupas novas,sapatos,agasalhos,está muito frio e eu joguei fora os trapos que você estava vestindo.Sua mala está no seu quarto mas vamos renovar seu estoque tudo bem?E trate de sorrir,a vida foi cruel com você mas a partir de hoje serei seu amigo e vou te auxiliar nessa caminhada.
-Jon!
-Sim?
-Deus te abençoe querido amigo.
-Obrigada,até a noite.


Capítulo 3


Stacy comenta com Tina e Barry sobre a nova hóspede de Jon:

-Pobre menina...Parece ser bem novinha e já sofreu um bocado nessa vida...Está pálida e desnutrida,sem forças,chegou aqui passando mal...
-Nem me fale Stacy...Minha irmã também era viciada,e infelizmente as drogas a levaram...Tomara Deus não aconteça isso com essa moça.
-Vira essa Boca pra lá Tina!Pelo amor de Deus,essa jovem irá se recuperar sim...o Sr Jon é muito bom e vai ajudá-la.Deu muita pena vê-la caída no chão,cheguei a pensar que ela estava morta,mas que bom que o Dr Morgan a medicou e ela está melhor.
-Com licença meninas,vou cuidar dos meus afazeres,disse Tina.
-E eu vou levar nossa Cinderella pra as compras,hehehehe,diz Stacy animada.O Sr Jon pediu pra eu ajudá-la a se vestir...Ela vai ficar Lindíssima!
-Ok Stacy,vá com Deus e volte na hora do almoço,vou preparar uma comidinha bem gostosa pra nós.
-até logo Tina.

-Mary!Mary querida,se arrume logo,vamos ao shooping e depois ao salão.Você precisa se arrumar um pouquinho,não pode ficar assim tão deprimida.Anime-se!
-Muito Obrigada por tudo Sra Stacy.Nem sei como agradecer.
-Agradeça primeiramente a Deus por ter enviado um homem tão bom como o Sr Jon no seu caminho...Ele é um anjo,tem um coração do tamanho dessa mansão dele.Não precisa me agradecer querida,esse é o meu dever,auxiliá-la a ficar bela.
Chegando no Shopping,Mary parecia uma criança acanhada.Sem saber o que dizer,fazer,falar...As luzes e as tendências de moda faziam seus olhos saltitarem pelas vitrines,e ela olhava admirada todo aquele luxo.Stacy a guiava e ia indicando quais roupas ficaram melhores em sua silhueta.Comprou sapatos finos,vestidos,algumas jóias,saias e calças,e depois foi ao salão,onde aparou os cabelos e fez as unhas,sujas e maltratadas até então.Ao término de todo aquele banho de loja,uma nova Mary surgia...Nada tinha de semelhança com a garota perdida do Brooklim.Nunca estivera tão mudada fisicamente.A maquiagem fina e suave,os cabelos tratados e o vestidos e os sapatos deram outro visual a jovem,que agora podia mostrar a todos sua beleza.

-Você está divina Mary!!!!Exclamou Stacy.
-ah são seus olhos dona Stacy...disse a acanhada Menina.
-Deixe de modéstia vai!O Sr Jon vai se surpreender quando te ver...aliás,não só ele,mas todos ali na casa também.Vamos,está na hora de almoçar e você deve estar com fome né?Tina preparou um almoço especial pra você.
-Isso parece um sonho...
-Não é um sonho querida,você é a Cinderella moderna vivendo um conto de fadas real.Aproveite,a vida está sorrindo pra ti!!!

E assim as duas voltaram pra casa.Degustaram um delicioso almoço e depois Mary descansou um pouco.Jon contratou um psicólogo pra fazer um tratamento com ela,e também chamou uma professora.Tudo pra lapidar aquele diamante bruto,mas que tinha tudo pra ser a mais preciosa das jóias do Mundo.

Assim que chegou em casa Jon ficou sem palavras,muito surpreso,parecia enfeitiçado.Viu Mary na sacada da suíte lendo um dos livros que a professora indicou,e que mudança radical ele constatava!
-"Mas que Linda mulher...e eu pensando que era apenas uma menina...Mas sim claro,é uma menina praticamente,20 anos apenas,porém já tem a graça e a beleza de uma mulher feita!Teria sido um enorme desperdício se realmente tivesse levado a cabo seu plano de se matar."Pensou Jon,maravilhado.



Capítulo 4


-Você está Linda.Mas não devo ter sido o primeiro a te dizer isso não é mesmo?
-Assim eu fico sem jeito.
-Quem está sem jeito sou eu Mary,nem parece ser a mesma que entrou aqui ontem.
-É,dei um trabalhinho pra Stacy mas consegui ficar nos trinques.
-E o que achou do tratamento com o psicólogo e das aulas?Achei que você iria precisar desse tipo de reforço.
-Gostei,deu pra dar uma desabafada,e com as aulas eu talvez consiga aprender um pouco mais e concluir meu ensino fundamental.Nem terminei.
-Oh Meu Deus,você precisa concluir mesmo!Sem hesitar ou desistir viu?Gostaria de ver você estudando e se reciclando sempre.A propósito,gostaria de saber se você já avisou a seus parentes que está aqui,pois mesmo não sendo menor de idade eles devem estar preocupados.
-Não tenho família sr Jon.Sou órfã.
-Oh,sinto Muito.Mas não há ninguém conhecido seu que queira manter contato?Ou talvez dar notícias?
-Tem sim,minhas amigas Jane e Daryl.Posso telefonar pro celular delas e avisar?
-Claro.Pra já,elas devem estar desesperadas.


-Daryl?Sou eu Mary.Tô ligando pra te dar notícias e saber como você tá.
-Mary!Que ótimo que você me ligou menina...tava muito aflita sem notícia tua;Não faz mais isso nunca!Olha,eu e a Jane tivemos de ralar peito de lá,pois tu sabe,o Kim e o Pierce não iam deixar a gente em paz,talvez até ia meter uma azeitona na gente...A gente tá em Ohio e você amiga?
-Olha Daryl,nem me pergunte como ou quando,mas chuta aonde eu estou?
-Não faço a mínina idéia mulher,anda desembucha!!!
-Tô em Essex,bairro bacana aqui de Massachussets.Eu peguei um busão e uma van,e cheguei aqui ontem de manhã.Mas como a fome era grande eu já tava passando mal e acabei desmaiando.Aí um moço muito rico me acolheu e mandou os médicos dele me examinarem.Fica calma que eu tô melhor.Fala pra Jane que eu tô com muitas saudades de vocês.
-Oh Miga,que ótimo...Mas me diz,esse ricaço aí que te deu cobertura sabe da treta que tu se meteu?
-Sabe né Daryl...eu não ia esconder...assim que eu melhorei abri o jogo e eu me surpreendi de como o cara é gente fina;Me deu comida,roupa nova,fui no salão,contratou um psicólogo e uma professora particular...Preciso me beliscar sabia?
-Uiiiiiiiiiiiiiiiii tirando onda de patroa hein Mary?Nossa,como eu queria te ver,só pra dar uma olhada no teu visu...Mas olha o cartão tá quase acabando,a gente vai te ligar sempre pra manter contato.Por enquanto eu e a Jane estamos indo pra o Texas,na casa da tia da Jane ok?Mas me liga se você tiver novidades.Se cuida querida.
-Ta bom Beijos e se cuida você também.Boa sorte.


Capítulo 5

Na empresa,Jon conta as novidades ao melhor amigo Brian...


-Mas o quê é isso Jon?Eu sabia que você tava meio desnorteado e louco,mas nem pensei que tivesse chegado a esse ponto né?Você está acobertando essa drogada sem nem ao menos saber se é verdade a história dela.E se ela for dessa gangue de marginais do Brooklim e estiver transportando droga também?E se a polícia estiver na caça dela e não esses caras?Isso é chave de cadeia na certa e você tem um nome a zelar,não só na empresa mas no nosso círculo social Jon!Abre esse olho!!!
-Eu não acredito que ela esteja mentindo.Realmente me passou sinceridade e confiança.Tanto que se fosse outra nem teria aberto o jogo e dito tudo,se ela é fugitiva porque dizer pra mim que está sendo jurada de morte e procurada por traficantes?E eu não estou dando cobertura pra ela e sim ajudando essa pobre coitada Brian.Deixa de ser insensível vai...
-Tá bom,Santo protetor das drogadas desesperadas...Você está é arrumando sarna pra se coçar...Ou então...é outra coisa mais interessante né...Fala sério...você transou com ela né?Vai ver ela é uma puta que já armou tudo isso pra fazer programas pra você!Tá usando camisinha pelo menos Jon?
-Brian segura essa onda tá?Eu não vejo as mulheres como um depósito de esperma,igual a você não.Mary é minha hóspede e nada mais,eu me sensibilizei com todo o sofrimento dela,não posso?
-Hum sei...depois da morte da Tiff você anda cheio de sentimentalismos mesmo...e sempre foi diferente de mim.Desculpa ok?Só tô com medo dessa história dar confusão pro seu lado meu amigo...
-Pode deixar que eu sou bem grandinho e sei me cuidar Brian.E tem mais,eu sinto que essa menina poderá ir embora daqui regenerada e livre da droga,o único problema real que ela enfrenta é estar na mira desses malditos,mas isso eu vou dar um jeito.Tenho meus contatos.
-Ta ok.Bem tô indo pra sala de reuniões,depois te deixo a par de tudo o que houve.Tem fechamento de venda do Imóvel da Hollywood Boulevard hoje as Três e coquetel de Lançamento da Filial de Boston ao sábado.Vamos eu,você e Sharon.Se cuida.
-Valeu.

Parece que tudo está bem...mas Kim e Pierce já estão na estrada,a procura de nossa Cinderella...

-Essa vadia pensa que vai se ver livre de nós mas ela está enganada!Eu vou procurar essa piranha nem que seja no inferno!E ela vai pagar tudo que me deve,e vou parcelar o pagamento...se é que você me entende Pierce...
-Ah pera aí...se tu vai comer eu também quero!Divide comigo pelo menos né?Tô te dando mó moral,te ajudando a caçar a mina e tu nem fortalece?
-Tá,tá...tu come.mas depois de mim!E depois que você terminar o serviço eu vou e mato essa maldita,que já me desprezou tantas vezes...Quem ela pensa que é pra me dispensar?Minha vingança vai ser cruel.Essa daí é metida demais a besta.
-Mas vem cá,e se ela já tiver denunciado a gente e der merda cara?
-Tu acha mesmo que ela vai fazer isso?Ela é medrosa Pierce...deve estar por aí fugida se melando de medo...Em algum lugar essa maldita está e eu vou achar....nem que eu tenha que gastar tudo que eu tenho.E vamo,bota essa joça pra andar rápido!A gente tem muita estrada pela frente...

Nenhum comentário: