segunda-feira, 28 de junho de 2010

"Ópio"


Deixa-me pensar que essa será
a nossa última noite
a última vez que irei tocar-te
e então a saudade me ferirá
feito açoite

Me Ilude,diga algo nem que seja
só pra me animar
que em vão não será
nossa peleja
e que nosso amor prevalecerá...

Mesmo eu sabendo que é mentira
e que o dardo inflamado da traição
Já acertou a mira
do seu confuso coração
e não há mais solução
pra nossa triste sina

Vou-me,com um beijo me despeço
chorando a perda da identidade,do apreço
mais uma vez enganada,reconheço
que não devia ter me entregado
pois por mim,você nunca foi
verdadeiramente apaixonado

Não se esqueça que o mundo dá voltas
e a vida cobra multas
tu,com teus deslizes
a minha alma insultas
e se assim dizes
um dia me amou
Por favor,ao menos disfarce
e não diga a ela que eu fui
só uma brisa que passou...

Essa é do fundo do baú...compus em 2003...

Nenhum comentário: