sexta-feira, 2 de julho de 2010

"Wedding read"




Eu achava ser dona de mim
até o dia em que o fogo
do teu olhar cruzou
o meu
e incendiou
assim acabou
a farsa da autosuficiência...
E nem toda prudência
foi o bastante
pra evitar que eu me apaixonasse.


Desde então por mais que eu
tentasse
te tirar do meu peito
Você dava um jeito
de sempre voltar
Até que um dia eu gritei:Basta!
Assim não dá,quero você!


Ah,como eu pude achar
que escaparia
dessa linda confusão!
Você e eu,eu e você
juntos somos
a mais poderosa fusão
E eu contigo não há quem me barre
Tu comigo é bem melhor
e há de ser assim
até que a morte nos separe
E que Deus de mim tenha dó
E não te tire antes que eu vá
não me deixe só...


(ao som de 'Forever my lady' do Jodeci.Cansei de poesias melancólicas!)

2 comentários:

Heraldo disse...

Taí, esse é da série "Letras que gostaria de ouvir qualquer hora dessas"

Heraldo disse...

Com as devidas adaptações, é claro...