quarta-feira, 17 de novembro de 2010

"Exorcismo"


Moisés me ama tanto
E eu á ele também
Não sei falar o quanto
Mas sei,foi mais além

Além das minhas dores
Tristezas que vivi
Desastres anteriores
Que me feriram sim

A pergunta insistente,
que não quer calar:
Por quê e tão somente
Não pude antes te amar?

Em 2002 na safra
da manga agrotóxica
ou então na paixão
tórrida que devotei
ao aluno do Edessa?

Por quê não vieste depressa
Para salvar-me de tal caso?
Quem sabe,por acaso
Me evitarias o tal Lopes
ao tê-lo em 2003
Indagavam-me:
Mocinha,por quê sofres?
Sei que tudo não foi mal
Mas o impulso deu o tom
Ao temporal que durou
60 meses...
Então me diga Moisés Berty:
Por quê não antecipou sua vinda
Justo tu,que tanto me diverte?
Ele era bom moço
Mas,perto de ti,tão insosso
Não combinávamos em nada!
Só você me salvaria
dessa história desastrada...
E por quê tive de sofrer
o derradeiro golpe
antes da tua chegada?
Que lêdo engano
Eu,tão apaixonada
e do outro lado
a traição do calhorda
mesquitano!

Mas que bom que a calmaria
agora paira em mim
Direto de São Gonçalo
Um encaixe perfeito
Meu príncipe achocolatado!
Pois encantado não existe
Só o bairro perto do Méier
Você é humano,não é perfeito
Mas todas as mulheres te querem
E é lindo saber
que o Senhor te reservou
O QUE MAIS POSSO TE DAR?
TODO O MEU AMOR...

Nenhum comentário: