segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

TAG(e não falo da nova mania do Twitter...)




TAG nada mais é do que Transtorno de Ansiedade Generalizada

Os principais sintomas do TAG são:

-Tensão motora: tremor, abalos, sensação de balanço, tensão muscular, dores, edemas musculares, cefaléia tensional, inquietação, fadiga fácil.

-Hiperatividade autonômica: sensações de asfixia, palpitações, sudorese excessiva, mãos frias e úmidas, boca seca, vertigem, náuseas, diarréia, desconforto abdominal, ondas de calor ou calafrios, micção freqüente, dificuldade em deglutir ou "nó na garganta", taquicardia.

-Vigilância cognitiva: sensação de incapacidade, impaciência, sobressaltos, dificuldade de concentração, brancos de memória, insônia e irritabilidade. As pessoas que sofrem com estre problema estão freqüentemente temorosas com o futuro, aguardam pelo pior a todo momento. Além de preocuparem-se irrealisticamente com os outros, preocupam-se muito consigo mesmo.

É basicamente um transtorno mental, mas tem um carga significativa de fatores biológicos e psicosociais que operam em conjunto. No Orkut já existem mais de 50 comunidades que falam sobre o assunto "ANSIEDADE", isso com mais de 54 mil participantes, isso demonstra que é uma patologia séria, mas que muitos não a levam a sério, inclusive alguns médicos a dignosticam erroneamente como uma breve "síndrome do pânico", ou mero "stress". Devemos lembrar que o TAG é um distúrbio crônico e que tem períodos de melhoras e pioras de seus sintomas. As pessoas portadoras do TAG tendem a ser pessoas ser excessivamente perfeccionistas e inseguros, apresentando uma tendência a refazer tarefas em razão do medo de serem desaprovados.

Eu sigo os princípios de um grande psiquiatra, que minha médica me passou. Esses passos me ajudam diariamente até hoje.

São dicas do Dr. Isaac Efrain:

1- Respire Fundo, lenta e compassadamente, pelo maior tempo que for capaz. Isto ajuda a desacelerar fisiologicamente o cérebro e, por conseqüência, a mente.

2- Entenda que quando um problema novo se configura à sua frente, a solução não está em sua mente ou em seu pensamento, e sim no fato em si. Quando for possível, olhe para a dificuldade, procure entende-la, aumente suas informações e seu conhecimento sobre ela. Não busque referências anteriores, para não aumentar a ansiedade. Se não for possível encara-la, tente não pensar nela ? distraia a mente com outra coisa e até "brigue" com sua cabeça se for preciso.

3- Aceite a falta de controle. Abra mão da prepotência de seu cérebro e entenda que não somos superpoderosos que tudo possuímos o poder para controlar. Uma parte de nossa vida tem que ser entregue ao destino, à sorte e ... venha o que vier.

4- Problemas inesperados e novidades se resolvem com ações e não com pensamentos e possibilidades. É preciso fazer o melhor que está ao nosso alcance ? e que seja focado e baseado no real. O que está além de nossos melhor esforço não se pode dominar.

5- É possível conviver com a insegurança quando ela surgir à sua frente. Não queira se livrar dela, não tenha pressa. Isso porque quanto mais você aceitar este fato, mais tranqüilamente ela irá embora e mais a sua mente se acalmará. Do contrário, quanto mais tentar se livrar dela, mais ela se transformará em crescente ansiedade.

6- Não se deixe enganar pela mente. Quando ela ficar "buzinando" internamente que o pior vai acontecer, use a expressão mágica: "seja o que Deus quiser..."

"Mente acelerada é mente desequilibrada. Para livrar-se da ansiedade, é preciso aprender a escapar de seu domínio" - Isaac Efrain, Psiquiatra.

Fonte:Blog "Profissão Jornalista"

"Não andeis ansiosos por coisa alguma,nem pelo que haveis de comer,ou beber,ou vestir...."(Palavras de Jesus no livro de Mateus

Nenhum comentário: