quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Beijo não é bitoquinha(By Revista Andros)


Me beija...

Beijo não se pede; ganha-se.

Beijo bom é aquele que vem sem aviso, que não precisa de explicações. Beijo bom é o que vem de dentro do coração, da vontade de dizer tudo que sente, apenas com um simples gesto.

Pra quê gastar tantas palavras para dizer "eu te amo", se um beijo apaixonado pode dar o recado, bem lá no fundinho de sua alma?

Beijo é algo tão revelador, que se quiser saber se as coisas estão ruins entre vocês, beije, tire a prova. Quem quer, quem deseja, por mais que tente se controlar, não será capaz de resistir ao toque dos seus lábios. Mas quem não quer mais, quem não sente mais o mesmo fogo, por mais que tente, por mais que seja um bom artista, beijará sem alma, sem tesão, sem uma gota de paixão.

É estranho, mas quando não existe mais amor, até o gosto da saliva se torna insosso... É, a saliva perde o tempero da paixão

Me beija, me dá um pouco do seu amor...

Quem gosta. quer beijar. Não precisa de um apelo, nem de um pedido. Olhe nos meus olhos, deixe-se guiar por eles, me beije. Sei lá, mas quem ama parece que sabe traduzir as batidas do seu coração. Por isso, não precisa "repetir": seu lábios já estão nos meus.

O beijo não mente...

Bitoquinha, beijinho, selinho, nada disso é beijo. Sim, porque é aquela coisa morta, aquele lance de mal tocar os lábios, coisa bem de quem está fazendo mais por obrigação. Dar bitocas é o mesmo que ele te comer vestida. É aquela coisa de passar as mãos por cima da sua calça, sentir o calor de sua periquita, mas não abrir o zíper. Dar selinhos é o mesmo que ele dizer que não te dará nada além.

"Mas eu já não estou te beijando? Eu te beijo o tempo todo, então por que reclama tanto?"

Mas lábios que se tocam, nem sempre são lábios beijados.

E que droga é não poder sentir nossa língua sendo "chupada", mordiscada, aquela coisa de sentir a babinha escorrendo pelos cantos da boca. Puts! Como é bom não conseguir encontrar uma posição, não saber se segura, alisa, aperta, ou puxa um pouco mais o corpo de quem amamos. Isso sim é um beijo gostoso, não aquela coisa de beijar uma estátua que prefere enfiar as mãos nos bolsos da calça ou cruzar os braços em vez de sentir o calor do seu corpo em um abraço apertado.

Minha cara, mãos dentro dos bolsos ou braços cruzados, representam afastamento.

Me beija...

Quando existe tesão ou amor, o resultado sempre irá bater lá, no meio das pernas. Homem que beija de pinto murcho é fria. Pombas, como é possível beijar e ficar aquela moleza? Cadê a porra do tesão, caramba??? Por isso, beijo gostoso é aquele que nos deixa com o "pau em pé".

Bitoquinhas são reações automáticas, afeto burocrático, mas pinto murcho é o mesmo que ele dizer que não te quer nem para a cama.

E amor sem cama é coisa de amiguinho.

Então me beija, não como amigo, mas como amante!

Me beija, porque quando estou ao seu lado não tenho controle. Não posso esperar, quero um beijo seu agora. Me beija, porque ao seu lado só quero sentir o seu sabor, o gosto do seu amor...

E este gosto é apimentado, muitas vezes doce como mel, jamais insosso como um purê de chuchu

Me beija...

Abro minha boca à sua espera, dou meu corpo como agradecimento.

Nenhum comentário: