domingo, 30 de outubro de 2011

"Quase tudo errado"


Olhando pro abismo
quase me joguei
sim,por um instante pensei
no que sinto,no seu estrelismo
e quase que minto
pra justificar meu erro
me matar por você
meu pior pesadelo

Olhando pra minha vida
quase desabei
sim,por um momento julguei
que um menino,era meu simbolismo
o meu absinto
pra aumentar meu desespero
amar você
do pé ao fio de cabelo

Sentindo seu cinismo
quase acreditei
sim,doravante supliquei
em desatino,abalos sísmicos
por seu instinto
pra chantagear,e o seu cabelo
desaparecer
de nervosismo,peça arrego


Mas não dá mais
EU MUDEI
cresci,evoluí,amadureci
Nem o estrelismo,os simbolismos
ou os meus abalos sísmicos
farão você voltar
e eu aprendi
que no fundo no fundo
eu nunca te tive
e se contigo estive
mesmo assim,nunca fui por completo
Sendo assim,
melhor que não fiques perto

Nenhum comentário: