sexta-feira, 28 de novembro de 2014

"Idealização"



O suor escorreu no meu vestido
Você desinibido
Me agarrou forte na cintura
E eu,toda pura
Entreguei minha dúvida
para o desconhecido...

Me empurrou na mesa da cozinha
e puxou o meu cabelo
Me deu aquele beijo demorado
desenfreado,
e arrepiou meus pelos
Gemi baixinho no seu ouvido
e deixei transparecer meu medo.

Ainda bem que você não resolveu
de vez o meu "problema"
Talvez agora estivesse com uma parte de ti
que eu não pudesse devolver
o rótulo de mãe solteira
seria um dilema.

De repente,fiquei anestesiada
Meio besta,espantada
Ali meu coração já era seu
e eu imaginei,encantada
que tudo seria pra sempre
Mas o "pra sempre" sempre acaba...

Eu queria ser rendida
Mas também ser ouvida
Não me leve a mal
Mas segurança emocional
é fundamental
Na ilusão de menina
Uma pose e discurso de bom moço
na maldade do cafa dissimulado e risonho
Percebi a minha triste sina
Tudo não passou de um sonho.

Nenhum comentário: