quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

"Insensatez"






Tonta que sou,
Errei uma,duas,três.
Ontem já errei:
Errarei mais uma vez?

O debut foi promissor,
Pena que a manga apodreceu.
A partida arrebatou,
Mas Shevchenko me largou,
Um mês depois,outro erro surreal.
O Monge a prova de balas
Com o tal de Vick Maul...

Tonta que sou,
Errei uma,duas,três.
Ontem já errei:
Errarei mais uma vez?

O mandato do baixinho,
5 anos perdurou.
Entre idas e vindas:
Beijos e tapas,
Perda de tempo,
Muita ameaça!
Aí chutei o balde,
E colei no bombeiro.
Lá se vai um semestre,
Sem meu amor verdadeiro...
Depois perdi um ano,
Com um cajado quebrado,
Que nessa poesia,
Nem merece ser citado...
Em seguida,o gordo e o magro:
Ambos neuróticos,e sem dúvida,
Desajustados.

Tonta que sou,
Errei uma,duas,três.
Ontem já errei:
Errarei mais uma vez?

Que Deus me livre pra sempre
DA INSENSATEZ!




Nenhum comentário: