quinta-feira, 15 de junho de 2017

Sentido da vida (By Amélia Rodrigues)



Eu gostaria de ser como a Via-Láctea de estrelas para que as noites da Terra fossem mais belas e a dor debandasse fugidia na busca de um novo dia. Mas, que na minha pequenez, sem conseguir, Te quero pedir para ser um pirilampo na noite escura, iluminando a amargura de quem anda na solidão.

Eu gostaria de ser como uma chuva generosa, que caísse na terra porosa e reverdecesse o chão. Mas, como não conseguirei, então, Te pedirei para ser um copo de água fria, que mate a sede, a agonia de quem anda na desesperação.

Eu gostaria de ser um jardim de flores, de todas as cores, para embelezar a Terra. Mas, na pobreza que minha'lma encerra, se não puder ser um jardim, deixa-me ser uma rosa solitária na frincha da rocha, colocando beleza no painel nobre da natureza.

Eu gostaria de ser um trigal maduro, para repletar de pão a mesa da humanidade. Mas, é demasiado para mim. Como não poderei ser uma seara, ajuda-me a ser o grão, que caindo no chão se multiplique num milhão e me transforme em pão, para meus irmãos.

Eu gostaria de ser como uma escada, que levasse o herói ao pináculo da glória. Mas, não tenho valor para tanto. Então, Te peço para ser o primeiro degrau, a fim de que ele alcance a gloria de seu ideal.

Eu gostaria de ser a montanha altaneira,de onde se tivesse a visão da Terra inteira, e pudesse o Homem ser feliz. Mas, se não conseguir, eu te quero pedir para ser uma pedra, pavimentando o chão por onde marche a criatura, construindo o amor e a união.

Eu gostaria de ser um pomar de frutos maduros para acabar com a fome. Mas, na pobreza que me consome, te venho pedir para ser uma árvore desgalhada, projetando sombra na estrada para que alguém, quando passar de mansinho, pelo meu caminho, lhe possa dizer:
-Olá, meu amigo!
E se ele se voltar e me perguntar:
-Quem és tu?
lhe possa contestar:
-Dá-me tua mão! sou teu amigo; sou teu irmão!


Eu gostaria de ser poeta, artista, esteta,trovador, cantor, musicista, orador, para falar da magia e beleza da Tua gloria. Mas, como quase nada sou, me falta o verbo, a maestria, então Te peço, Senhor, para ser companheiro da criatura deserdada caminhando na estrada da alucinação e, dando-lhe a mão de sustento lhe dizer: Estou contigo, sou teu irmão.

Graças, Senhor, porque nasci, porque creio em Ti, pelo Teu amor, obrigado, Senhor...

Nenhum comentário: